Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a thousand books

28.05.23

São Miguel, Açores

Onde comer?

Na ilha das vacas felizes, come-se mesmo bem. E o melhor conselho que vos posso dar é reservarem mesa, sempre que o restaurante tiver essa opção. Para evitarem esperar muito tempo. Ou, na pior das hipóteses, nem sequer conseguirem comer no dia escolhido. Mas vamos ao que interessa. Até já estou com água na boca, só de recordar o bom que foi!   O Galego| Este é o melhor restaurante da ilha. Entre todos aqueles que fomos e os que não chegámos a conhecer também. É esta a (...)
23.05.23

São Miguel, Açores

Dia 05

O último dia na ilha [e o último relato, que me deixa ainda com mais saudades] começou com uma visita à Gorreana, a mais antiga fábrica de chá do mundo. Com campos de perder de vista, vamos encontrando as hortênsias em flor. Além de gratuita, no final da visita temos uma prova de chá preto e chá verde, ambos suaves. E temos livre trânsito para explorar os campos de chá, na tão conhecida Rota do Chá. Com um dia lindo à nossa mercê, rumámos até ao Miradouro do Pico da Barrosa (...)
21.05.23

São Miguel, Açores

Dia 04

E ao quarto dia na ilha, as saudades já começavam a apertar e o tempo que se fez sentir mostrava o espírito ligeiramente deprimido. Com um nevoeiro cerrado e chuvas fortes, que não nos demoveram nem por um segundo, começámos pela Ponta da Ferraria. Têm a possibilidade de deixar o carro num parque mais abaixo ou mais acima, dependendo da confiança que têm nele. E como confiámos mais nas nossas pernas, lá fomos nós sempre a descer, em direção às águas termais, a cerca de (...)
19.05.23

São Miguel, Açores

Dia 03

O terceiro dia na ilha das paisagens de cortar a respiração começou com sol e tempo ameno. Perfeito para nos perdermos. Isso mesmo, andámos perdidos, em busca da Lagoa do Fogo. E ao fim de 5 horas, sempre a andar por trilhos lamacentos, em curva-contra curva, com subidas mais acentuadas do que o Monte Everest, suspendemos a nossa aventura. Havia mais para ver e não queríamos nenhum lesionado. E até a vista estava turva. Mas nem tudo estava perdido. No último dia, vão perceber o porquê! (...)
17.05.23

São Miguel, Açores

Dia 02

O segundo dia na ilha das vacas felizes foi um misto das quatro estações. Nem esta viagem seria a mesma coisa, se assim não fosse! Ora fazia sol e estava abafado, ora fazia chuva e corria uma brisa fresca. Mas nada que um impermeável cor de teletubbie, um chapéu de chuva e roupa facilmente adaptável às diferenças de temperatura não resolvessem.   Começámos pelo Parque da Ribeira dos Caldeirões. Com cascatas imponentes dignas de postais, este foi um dos parques naturais mais (...)