Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a thousand books

Seg | 17.08.20

Review | Os Livros Que Devoraram O Meu Pai

| Com 4 ⭐︎ |

OsLivrosQueDevoraramOMeuPai.JPG

Sobre a literatura portuguesa, foi Afonso Cruz aquele que despertou a minha curiosidade, na estante dos autores portugueses. O título responsável por tal estado de espírito foi “A Boneca de Kokoschka”. Mesmo não começando por este, senti que devia aventurar-me pela sua escrita. E, ainda bem que já tenho “O Pintor Debaixo do Lava-Loiça” na minha estante.

 

Os livros que devoraram o meu pai é um livro de gerações. Atravessa o rasto literário deixado por Vivaldo Bonfim e, através do qual, aventurando-se pelos clássicos da literatura, Elias Bonfim, parte à procura do pai. A verdade é que este é o livro perfeito para percebermos como é importante perdermo-nos no meio dos livros. Porque as suas histórias são como as nossas memórias. À medida que são revividas e relembradas, ganham sempre outra intensidade. Porque também somos feitos de histórias. Das que vivemos. Das que ouvimos. Das que contamos. E das que lemos.

 

Sobre a narrativa, Vivaldo Bonfim é um escriturário entediado que leva livros para a repartição de finanças onde trabalha. É entre todos os papéis burocráticos que Vivaldo esconde os romances que lê, enquanto finge trabalhar. Um dia, perde-se na leitura e desaparece deste mundo. Esta é a sua história, contada pelo filho, Elias Bonfim, que percorre os clássicos da literatura cheios de assassinos, paixões devastadoras, feras e outros perigos feitos de letras, à procura do seu pai.

beijinhos **

5 comentários

comentar!