Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a thousand books

Sex | 28.12.18

2018, obrigada!

C57C5FAD-BA60-4874-AA52-2E98C5E6CFA0.jpg

2018 foi um bom ano. Um ano recheado de bons momentos, e momentos demasiado especiais. Um ano com momentos menos bons, mas que nos fazem crescer. Um ano com muitas conquistas, e com sonhos ainda mais ambiciosos. E o balanço de 2018 não podia ser mais positivo.

 

2018 foi um ano de barriga cheia. Além de todas as sugestões que vos fui dando ao longo do ano, recordei o top 4 dos melhores restaurantes de 2018. Houve tempo para repetir alguns dos melhores restaurantes. Houve tempo de experimentar outros tantos. E termino o ano com a certeza de que 2019 será o ano de criar boas memórias gastronómicas.

 

2018 permitiu-me boas recordações com as melhores pessoas que podia ter pedido. Aquelas que entram e não saem. Aquelas que conseguem suportar o meu mau humor, e o feitio difícil que tenho. Aquelas que embarcam comigo em todas as aventuras, mesmo que seja à luz das velas. 2018 deixou-me recordações dos momentos mais especiais, com as melhores pessoas.

 

2018 reservou-me um verão perfeito. Armação de Pêra é, de longe, o meu lugar. É aquele sítio, que por muita gente que tenha, será sempre o meu porto de abrigo. É com o pé na areia, e o sal nas costas que sou feliz. As bolas de Berlim foram muitas. Perdi a conta aos gelados que comi. As noites de verão não foram tão quentes, mas permitiram bons petiscos. No fim, sabemos que o verão será sempre um amor para a vida toda.

 

2018 levou-me de volta a dois sítios onde já fui muito feliz. Ao Sol da Caparica, para 3 concertos muito bons. E ao teatro, para uma noite de gargalhadas longas e sonoras. Foram mais as vezes que fui ao cinema, mas ainda dá para contar pelos dedos das mãos. 2019, temos um objetivo para alcançar.

 

2018 foi um ano de conquistas e novas experiências profissionais. O primeiro ano de mestrado foi concluído com sucesso {com sangue, suor e lágrimas, porque se assim não fosse nem teria o mesmo sabor}. A experiência de Praia-Campo deixou-me rendida às crianças. Elas sim, são o melhor do mundo. E ter a sorte de poder trabalhar com elas, é das melhores coisas que podemos fazer. E, para terminar o ano da melhor forma, a experiência de estágio revelou-se uma verdadeira surpresa. Poder fazer aquilo que mais gostamos é mesmo um privilégio. E absorver todo o conhecimento que nos é transmitido é uma aprendizagem constante. Que 2019 me reserve as melhores experiências profissionais.

 

2019, estou preparada para te receber. Determinação para abraçar novos desafios e projetos não me falta. Os sonhos para concretizar não têm uma ordem preferencial. As metas estão todas traçadas, e a força para alcançar cada uma está no seu máximo. Que 2019 seja o ano de todas as conquistas. Que 2019 seja o meu ano.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

Qua | 26.12.18

2018 // Os melhores restaurantes

Com o Natal terminado, chega a hora de fazer os balanços de 2018. E mesmo assim, ainda faltam uns quantos dias para o fim do ano. Quem me diz a mim que não é o penúltimo dia do ano que faz valer o ano inteiro? Pois, por isso mesmo, não gosto de fazer balanços de fim de ano com muita antecedência.

 

2018 foi um bom ano. E no que toca a experiências gastronómicas, dos melhores que já tive. Fora todas as delícias que saíram da minha cozinha, raros foram os restaurantes que me deixaram desiludida. 2018 foi o ano de revisitar muitas vezes os bons restaurantes, aqueles onde fui tão feliz. 2018 foi o ano das experiências gastronómicas, que serão repetidas, e muitas vezes, em 2019.

TOP18.png

Entre aqueles que vos enumero hoje, não consigo definir uma ordem preferencial. Os melhores italianos de Lisboa continuam a ser os mesmos, desde que experimentei a carta que nos oferecem. O ZeroZero com as melhores pizzas de Lisboa, e uma panna cotta de me levar às nuvens. A Pasta Non Basta que me acolheu na celebração das 22 primaveras, e que me conquistou não só com as fabulosas pizzas, mas especialmente com as massas divinais.

 

O Basílio foi o último a chegar a Lisboa, mas revelou-se um primo fantástico. Não fazendo menos do Nicolau e da Amélia, um casal muito hospitaleiro, mas este primo tem um menu repleto de coisas boas que vamos querer provar em 2019. Sem pensar duas vezes! E, uma das melhores surpresas gastronómicas de 2018, foi sem dúvida o brunch da Leitaria Lisboa, o melhor que já comi.

 

Gosto de criar boas memórias. Gosto de comer bem. Mas gosto especialmente de criar boas memórias, a comer bem. E quando escolhemos as pessoas certas para passarem estes momentos connosco, é a cereja no topo do bolo. Que 2019 seja um ano ainda melhor, e que nos leve aos melhores restaurantes, que nos permita os melhores brunches e os melhores lanches.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

Seg | 24.12.18

Review // Sarah

~ com 3 ⭐︎

Não via a hora de terminar este livro. Não que já estivesse há demasiado tempo na mesa de cabeceira, porque até nem foi o caso. Mas porque não me cativou, nem no início, muito menos a meio, e também não seria no final que se revelaria um bom livro. Estava perdido numa estante cá em casa, e eu dei-lhe uma oportunidade {será defeito ou feitio?}.

234A600D-23F9-47DD-95CA-F03C0A2E710E.JPG

Não é um bom livro, mas também não tem uma narrativa assim tão má. Aborda realidades fraturantes da sociedades em que vivemos, mas sempre sob o olhar de quem vive essas mesmas realidades. A identidade de género surge associada ao negócio da prostituição, e acho que é aí que a narrativa perde grande parte do seu potencial. Demasiado cliché.

 

A história é perturbadora; os momentos de agressividade, dor e brutalidade dão lugar a breves instantes de ternura e compaixão. Aqui não se fala de amor, nem mesmo do amor incondicional entre mãe e filho. O contexto da prostituição é obscuro, não havendo espaço para que se sinta amor, ou qualquer outra forma de carinho. A ambição é desmedida, e as consequências revelam-se incontornáveis.

 

Em jeito de conclusão, e porque hoje é Natal, nunca se esqueçam que o mais importante nesta quadra são as pessoas que estão na nossa vida. E que connosco querem partilhar os melhores momentos. Nunca se esqueçam que no final, o mais importante é o amor que sentimos pelas nossas pessoas, e o desejo de que, para o ano, se reúnam as mesmas pessoas, à volta daquela mesa cheia de coisas boas. Feliz Natal.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

Sex | 21.12.18

Aquilo que não deveria acontecer numa sala de cinema.

cinema.jpg

{imagem retirada do Pinterest}

Lembram-se de quando vos falei de todas as peripécias a que somos sujeitos, quer queiramos quer não, quando nos dirigimos a uma sala de cinema, mesmo aqui? A verdade é que ontem, quando estava confortavelmente sentada, numa qualquer sala de cinema espalhada pelo país, para ver o Grinch, aconteceu algo que nunca pensei ser possível.

 

Estava já a parte chata da publicidade terminada. O filme rodava a bom ritmo. E a sessão é interrompida. As luzes acendem-se. É-nos dito o filme foi interrompido para sentar as pessoas corretamente. Pessoas essas que estavam incluídas numa festa de aniversário {NOS, festas de aniversário no cinema não correm bem, ok?}, e que chegaram já o filme tinha começado. Interromper o filme para sentar pessoas que chegam atrasadas deve ter sido a situação mais ridícula a que já assisti, numa sala de cinema. A sério.

 

É certo que as pessoas pagam o seu bilhete, e têm o direito de se sentar no lugar atribuído. Não contesto tal afirmação. Mas também têm o dever cívico e moral de respeitar as outras pessoas. Chegar a horas faz parte da boa educação. Não é uma modernice, daquelas chatas a que temos que nos habituar. O problema teria sido evitado se tivessem comparecido na sala indicada, à hora indicada. Já nos “obrigam” a 10 minutos, mais coisa menos coisa, de publicidade e outros que tais, mesmo a pensar nas pessoas que não cumprem horários. Porque dá cá aquela palha. Está-lhes no sangue. Nem com 10 despertadores, de minuto em minuto, minimizam os possíveis estragos.

 

E se pensam que o filme recomeçou, enganam-se. Como suas excelências tinham todo o direito de montar um circo, por causa de cadeiras com números, também tinham o direito de ver a publicidade que antecede o filme. Parece-me óbvio. A falta de noção das pessoas começa a incomodar, ligeiramente.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

Qua | 19.12.18

A ultima experiência de 2018 | Pizzaria Luzzo

É conhecida como uma das melhores pizzarias de Lisboa. Têm sete espaços abertos na área da Grande Lisboa. Têm pizzas exclusivas em cada um dos seus restaurantes. E uma boa pontuação no Zomato – o que não é uma condição essencial para que lá vá, porque já fui desiludida, duas vezes. Cusquei tudo o que poderia cuscar. Só faltava mesmo ir conhecer as famosas pizzas da Pizzaria Luzzo. Aquelas que bem poderiam elevar o Luzzo a um certo patamar, capaz de destronar o ZeroZero. Um TOP 3 de restaurantes italianos é que também vinha mesmo a calhar, I know.

luzzo1.JPG

Spoiler | Não destronou aquele que é o meu restaurante italiano de eleição. Porque o tempo de espera é demasiado elevado. Porque o Crostini de Presunto estava bom, mas em dose muito insuficiente. Já com as pizzas, a história foi completamente diferente. Porque além de uma massa fina, tal como se quer, a conjugação de ingredientes, em cada uma, é perfeita.

luzzo5.JPG

A Dori com duo de bacalhau lascado envolto em natas, grelos salteados e azeitonas pretas, acompanhada de uma leve mistura de frescos. Para quem gosta demasiado de bacalhau com natas, experimentem esta pizza. A sério. A Luzzo com uma mistura de cogumelos salteados, bacon crocante e ananás caramelizado. Para quem não gosta de ananás na pizza, é porque ainda não o comeu caramelizado. A Vinícius com uma mistura de cogumelos salteados acompanhados por ananás caramelizado e espargos laminados. Porque as pizzas também podem ser vegetarianas, com a escolha certa dos ingredientes.

luzzo3.JPG

luzzo4.JPG

Acho que não poderia ter feito melhor escolha para terminar as experiências gastronómicas de 2018. Apesar do tempo de espera, injustificável, acertei na muche. O Luzzo tem das melhores pizzas de Lisboa.

beijinhos **

Não se esqueçam que estamos no instagramfacebook e bloglovin'.

Pág. 1/2